Jorge Manuel Rebelo Fernandes "Silas" Treinador da equipa de futebol
#21

Citar: SILAS EXPLICA PORQUE DEIXOU ACUÑA E WENDEL NO BANCO

No primeiro encontro como treinador do Sporting, Silas operou uma verdadeira revolução no onze titular. Titulares na primeira fase da temporada, Marcos Acuña e Wendel acabaram por ficar no banco, opção que o técnico justificou com o cansaço.

«Acuña e Wendel não jogaram por fadiga. Iam para o quarto jogo seguido de três em três dias, com um risco elevado de lesão. E neste momento, o pior que me podia acontecer era perder jogadores por lesão. Além disso, posso dizer que acredito muito nos que jogaram: o Eduardo foi meu jogador e sabia que ia render e o Borja acabou por estar bem», começou por explicar aos jornalistas.

Aliás, o treinador do Sporting apontou a fadiga como um dos pontos que levaram a uma exibição mais cinzenta diante do Aves (1-0).

«Fizemos muito passes, tivemos muita posse de bola, mas acabámos por perder mais lances do que aquilo que eu quero. Isso é a fadiga acumulada que se está a fazer sentir. Estamos a jogar na Liga contra equipas intensas, num campo muito rápido. Acabámos por pagar o preço de ter de jogar de três em três dias», concluiu.

[Imagem: n9RM36n.jpg]
Responder
#22

Não vai durar muito, tenho pena, mas a decisão de vir treinar este Clube, neste momento, mostra que não é muito esperto, é pena, mas é a realidade!
Responder
#23

(2019.10.01, 17:28:22)Mofli10 Escreveu:  Não vai durar muito, tenho pena, mas a decisão de vir treinar este Clube, neste momento, mostra que não é muito esperto, é pena, mas é a realidade!

Foi a maluquice.

Talvez tivesse formado uma dupla épica com BdC.

[Imagem: assinatura.png]
Responder
#24

Citar: EMANUEL FERRO VAI SER A VOZ DA EQUIPA NOS EVENTOS OFICIAIS

O Sporting já encontrou uma solução para ultrapassar o facto de Jorge Silas não ter o ‘canudo’ para exercer o cargo no principal campeonato português, bem como nas competições europeias, o que o impossibilita de participar em eventos oficiais da FPF, Liga ou UEFA, como, por exemplo, conferências de imprensa antes da Liga Europa.

E se Silas lançou o jogo com o Aves, após esse embate foi Emanuel Ferro quem se apresentou na zona de entrevistas rápidas, e será também o antigo adjunto de Leonel Pontes nos sub-23 quem fará a antevisão do jogo com o LASK Linz, bem como estará na sala de imprensa após esse jogo, pois tratam-se eventos organizados pela UEFA. Mas... quem impedirá Silas de falar na zona mista? Ou mesmo 48 horas antes ou depois dos jogos europeus?

[Imagem: n9RM36n.jpg]
Responder
#25

Quero ver silasball
Responder
#26

O nosso Paulo Fonseca, creio. Vem cedo demais e no contexto errado.
Responder
#27

Citar: 'REFORÇOS' PARA SILAS

Todos são poucos para ajudar o Sporting a reencontrar-se definitivamente com as vitórias, depois das conseguidas frente ao Aves e LASK Linz. Mas este interregno competitivo devido aos compromissos das seleções trará de certeza boas notícias para o treinador Jorge Silvas que deverá ver alguns jogadores receberem luz verde do departamento médico para serem reintegrados nos trabalhos do plantel e, assim, aumentar o número de soluções para o treinador leonino.

A primeira grande novidade passa mesmo pelo lado direito da defesa, posição que desde o início da temporada esteve sempre... coxa de soluções. Thierry Correia, hoje jogador do Valência, foi a solução encontrada por Marcel Keizer para fazer face às ausências de Ristovski e Rosier. Com Leonel Pontes, o lateral-direito francês voltou a ser opção, mas o desgaste a que foi submetido (fez 45 minutos pelos sub-23 frente ao Marítimo e logo cinco jogos consecutivos, a começar na deslocação ao Bessa para defrontar o Boavista) depois de tanto tempo de inatividade devido a lesão levou-o a ter de recuperar o fôlego no encontro europeu com o LASK Linz. Não está lesionado, mas é opção para Silas, o mesmo acontecendo com Ristovski. Ainda em julho lesionou-se e só em finais de setembro começou a treinar-se de forma integrada e sem limitações com o plantel. Faltar-lhe-á certamente ritmo competitivo e reforçar os índices físicos, processo que poderá ganhar nesta paragem... ao serviço da seleção da Macedónia, já que o lateral foi convocado para a dupla jornada. Seja como for, Silas passará a ter duas soluções para o lado direito da defesa, um problema de Keizer e Leonel Pontes.

Miolo ganha experiência

Tão importante como a disponibilidade de Ristovski e Rosier é a recuperação de Battaglia. O internacional argentino que esteve largos meses a recuperar de uma lesão no joelho direito, regressou aos relvados frente ao Famalicão, a 23 de setembro, mas frente ao Rio Ave (26 de setembro) sofreu percalço físico. No entanto, não inspira grandes cuidados aos responsáveis leoninos. Nesta paragem voltará a estar à disposição de Silas, ele que é um dos jogadores mais experientes e, por isso, uma mais-valia para a equipa sportinguista.

Dois alas à espera

Se Luiz Phellype e as queixas no tornozelo estão longe de ser um problema, há ainda dois pontos de interrogação em redor da situação clínica de Jovane Cabral e de Fernando, duas jovens soluções para as alas.

O primeiro está a ter uma época azarada. Em agosto teve de lidar com uma lesão tendinosa na coxa esquerda que o afastou dos treinos cerca de mês e meio. Voltou à competição, foi mesmo opção para Leonel Pontes até recentemente ter de voltar a parar devido a uma tendinopatia na anca esquerda. Não se sabe quanto tempo estará fora das opções de Silas, havendo a expectativa de que possa estar disponível para regressar aos treinos durante esta paragem competitiva.

Depois há Fernando, uma das últimas jogadas da SAD no mercado de verão que continua entregue aos cuidados da Unidade de Performance. O extremo/avançado de apenas 20 anos que chegou a Alvalade proveniente do Shakhtar Donetsk (empréstimo por uma temporada) já trabalha de forma individualizada no relvado, num processo de readaptação ao esforço depois de corrigidos desequilíbrios musculares e, tal como Jovane, acredita-se que em breve será nova solução ofensiva para Silas.

[Imagem: n9RM36n.jpg]
Responder
#28

Citar: SILAS CHAMA NOVE DA FORMAÇÃO

Privado de vários internacionais, Silas voltou esta sexta-feira a apostar em jogadores da formação para os trabalhos da equipa principal.

Diogo Brás, Tomás Silva, Loide Augusto, Echedey Carpintier, João Silva, Bernardo Sousa, Matheus Nunes, Gonçalo Costa, todos dos sub-23, e João Daniel, dos juniores, mostraram ao treinador leonino na sessão que decorreu em Alcochete.

Rodrigo Battaglia e Jovane Cabral recuperam de lesões e mantêm regime de trabalho de ginásio e tratamento, ao passo que Fernando continua ausente devido a uma virose.

Amanhã, sábado, o plantel goza folga tendo o regresso ao trabalho marcado para domingo, às 10 horas.

[Imagem: n9RM36n.jpg]
Responder
#29

Citar: MÉDIO DOS SUB-23 GANHA PONTOS JUNTO DE SILAS

Jorge Silas, treinador do Sporting, tem aproveitado esta paragem na Liga para chamar vários jogadores dos sub-23, de forma a observar in loco a evolução dos mesmos (até João Daniel, dos sub-19, já foi chamado...) e, pelos dados recolhidos por A BOLA, apesar de registar com agrado, de uma forma geral, as respostas que têm sido dadas, a verdade é que há um deles, no caso Matheus Nunes, que se tem destacado dos demais.

Trata-se de um médio ofensivo, que também pode atuar como extremo, sobretudo do lado esquerdo, muito forte fisicamente (1,85 metros e 74 quilos) e com elevada cultura tática, argumentos que o colocam, neste momento, num patamar de destaque, pelo que ninguém poderá estranhar se tiver uma oportunidade em breve, quiçá já diante do Alverca, na quinta-feira, para a Taça de Portugal.

Nascido no Rio de Janeiro, e com contrato com o Sporting válido até junho de 2024, Matheus Nunes tem sido uma das principais figuras da equipa de sub-23, pela qual realizou 8 jogos até este momento (já se jogaram 10 jornadas deste campeonato) e marcou um golo.

O jovem jogador estará, pois, a ganhar alguma vantagem em relação aos restantes jogadores dos sub-23, mas a verdade é que, no fundo, todos eles têm respondido de forma muito positiva aos trabalhos propostos - face ao elevado número de ausências no plantel principal devido aos compromissos de várias seleções nacionais, Jorge Silas tem chamado vários jogadores dos sub-23, ainda que este escalão também esteja desfalcado de alguns atletas, estes em representação de seleções jovens de Portugal.

Além de Matheus Nunes, cuja presença tem sido habitual durante esta paragem no campeonato, Jorge Silas também tem chamado com regularidade futebolistas como Anthony Walker (guarda-redes, 18 anos), Echedey Carpintier (lateral-esquerdo, 19 anos), Tomás Silva (médio ofensivo, 19 anos), Loide Augusto (extremo/avançado, 19 anos), Gonçalo Costa (lateral-esquerdo, 19 anos), Bernardo Sousa (médio ofensivo, 19 anos), João Silva (defesa-central, 20 anos) e Pedro Mendes (avançado, 20 anos).

[Imagem: n9RM36n.jpg]
Responder


Saltar para outro fórum:


Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)